sábado, 11 de abril de 2009

Relação Passageiro x Altura do Solo x Frenagem

Opa!

Meus caros, é inegável, a Kansas 250 é uma motocicleta muito boa de se pilotar. Ela tem respostas rápidas, não sofre em subidas e considerando que estamos falando de uma custom, ela é bastante ágil no trânsito.

Mas algo me chamou atenção. E quando estamos carregando um passageiro?

Na matéria realizada pela Infomoto Bruno Parisi comenta a relativa facilidade de das pedaleiras rasparem no asfalto se o piloto abusar nas curvas (algo que achei estranho, apesar de não ter abusado da minha moto a esse ponto), no entanto a matéria não abordou o desempenho da moto carregando um passageiro.

Bom, então vamos lá. Eu considerei para esse teste pesos que não devem fugir muito do padrão nacional. Eu com 83Kg e minha esposa amada com.... (eu vou colocar entre 50 a 60Kg só para não dormir no sofá hoje, hehe). Em um percurso pequeno, buscando ela no trabalho até em casa eu notei duas dificuldades na moto.

A primeira foi a altura do solo. Em curvas médias com pouco aclive eu senti a moto raspar peças no asfalto.

Após chegar em casa, comecei a pesquisar os possíveis locais o qual a moto poderia raspar. Descartei as pedaleiras de descanso dos pés, afinal tem peças mais baixas.

Cheguei as seguintes conclusões:

Pode ter sido o caminho da descarga superior que fica entre a roda traseira e o quadro (notem, é uma peça bem escondida) ou a pedaleira de suporte da moto.

Ainda dou mais destaque a pedaleira de suporte, por ser uma peça com uma mola que pode "trabalhar" durante a movimentação da moto.

Outro ponto de atenção: Os freios a disco se comportam de forma diferente quando existem duas pessoas na moto. Mas a frenagem eu irei discutir mais tarde, após a revisão de 1000km.

Minha dica é a seguinte. Vai utilizar a moto transportando um passageiro, então tenha maior cuidado com curvas e ladeiras, mas principalmente, não abuse dos freios. Pelo menos não agora.

Abração!

4 comentários:

Arapongas Moto Club disse...

Parabéns pelas conclusões!

valdirSalgueiro disse...

uma moto já bateu na minha traseira (tambem de moto).. mesmo quando a batida é leve a situação é muito chata. o piloto estava com garupa e além do transito parado, estavamos numa descida de ladeira, o que piorou as condições de frenagem. O problema eh que muitos pilotos não sabem, ou fingem não saber das diferenças com garupa ou sem e acabam abusando.. se fosse num carro o resultado teria sido bem pior

Anônimo disse...

Estou procurando uma forma de colocar um bau na kansas 250c, alquem pode me ajudar?

wandao.a disse...

Alguém abaixou a altura do pedal do freio traseiro, comprei uma há pouco tempo e acho muito estranho o pedal do freio ficar tão mais alto que a pedaleira. A posição dificulta a frenagem, pois é preciso tirar o pé da pedaleira para frear.