quarta-feira, 29 de abril de 2009

Identificando ruídos anormais

Opa.

Meus caros, tenho percebido alguns ruídos além do normal na minha Kansas 250.

Alguns são de fácil identificação, outros nem tanto.

O primeiro ruído identificado situa-se no freio traseiro. Ele faz um barulho nada legal quando estou andando com um passageiro.

O segundo veio da placa, creio que a trepidação da moto fez com um dos parafusos de identificação do suporte se afrouxar. Alias, este é um dos pontos negativos dessa custom. Ela tem uma trepidação meio excessiva, bastante percebida no retrovisor direito. Numa acelerada um pouco mais forte fica difícil identificar o que ficou para tras.

Nota: A trepidação não é ocasionda por uma peça frouxa, mas sim pelo funcionamento do motor.

Outra coisa, a trepidação não chega a comprometer o conforto na pilotagem, pelo menos não na cidade.

O terceiro e mais preocupante ruído eu desconfiava a princípio que era originado do sistema de acionamento do freio traseiro (aquela peça fixada no centro do quadro).
Essa é a única peça que não parece ser bem justa.

Hoje, ao chegar em casa e curioso da origem do barulho, resolvi ligar e acelerar a moto parada. Percebi que o ruído não era do sistema de freio, mas de algo dentro do motor (parece uma peça de metal trepidando em outra).

Mas não estou muito preocupado com esses ruídos. Uma das coisas mais legais na aquisição dessa moto é justamente o "1 ano de garantia sem limite de quilometragem".

Sabadão vou até a Concessionária Dafra conversar com o pessoal da manutenção.

Creio que em poucos ajustes e tudo estará resolvido.

E vocês, proprietários da Kansas, tem ocorrido anomalias nas motos de vocês?

Comentem, participem, esse espaço é nosso!

Abração a todos.

7 comentários:

Eduardo disse...

Primeiro parabéns pelo blog.
O único barulho estranho da minha kansas 250 vem daquela parte cromada em formato meio oval que vem escrito V250 (tipo capa), logo abaixo do guidão.
O do lado esquerdo, olhando quando sentado na moto, as vezes, faz uns estralos, parece que uma peça batendo na outra lá dentro.
Abri para ver, notei que não é uma peça que bate, mas parece que o barulho sai de um caninho que esta ligado na peça que esta dentro desta capa. Este cano fica solto... nada que incomode muito, ainda não tive oportunidade de ver com mecânico, pois em minha cidade acho que não tem autorizada...

Arapongas Moto Club disse...

Parabéns Denis!

Muito boa essas dicas!

Abraços

Anônimo disse...

Entao Denis ainda nao consegui o site da loja de acessorios mais assim que conseguir te informo, mais em falar em ruido a minha quando peguei estava com um barulho mto estranho, fui a consecionaria pensando puta q merda, mais era sooh a corrente que estava mto justa , e outro barulho que irrita eh o do freio diantero parece que tem um gato pedindo socorro la, mais segunda encosto na revisao e espero tudo resolvido...
abrass

Anônimo disse...

To com uma kansas 250, rodei 600km ja resolvi alguns probleminhas , um ruido era aquele aramiinho que protege a perna para não encostar no cilindro trazeiro, ele encostava na carenagem do cabeçote e fazia um esporro danado, forcei um pouco para baixo e resolveu,fora isso esse motor não é muito silencioso, anda muendo ferro.

Fabricio disse...

Prezado Denis, boa noite! Fico contente que está satisfeito com a sua Kansas. Infelizmente, não é o meu caso. Tenho uma 250 igual a sua e aos 997 kms rodados só tive problemas. Logo ao retirá-lo da concessionária me deparei com vazamento de óleo e desregulagem de motor. O problema foi aparentemente resolvido na hora pelo mecânico. Após 300 kms, a moto vazava óleo aos montes e não era possível regualr a marcha lenta (aceleradíssima!). Voltei à concessionária e, Santo Deus!, tiveram que trocar a junta do cabeçote. OU seja, com 300 kms tiveram que abrir o motor da moto. Tudo bem. Retirei a moto e, de repente, o motor apagou, no meio do trânsito, após andar alguns minutos. Chamei um guincho, voltei à concessionária e, simplesmente, esqueceram de ligar o retificador da bateria. Beleza! Retirei a moto e com 500 kms começou a vazar gasolina, como uma cachoeira, do filtro ... Santo Deus !!! Voltei à concessionária e constataram que faltava uma presilha ... Tudo bem. Retirei a moto, rodei bastante e hoje, com 997 kms, quando ia levando a moto à concessionária para a revisão de 1000 kms, o que acontece??? O pião (ou pinhão) caiu no meio da rua, junto com a corrente da moto ... Tive muita sorte porque, se o pião travasse a corrente, poderia ter sofrido um acidente terrível !!! Puto da vida ... chamei um guincho e fui à concessionária ... Final da estória ... Pedi a devolução do dinheiro !!! Não quero mais a moto ... É um lixo !!! Boa sorte pra você e tome cuidado. Cheque o pião da sua moto... Os parafusos podem soltar, de repente... Um grande abraço. Fabricio, São Paulo-SP, fabricioplt@ig.com.br.

ribeiro1972 disse...

a minha kansas 250 está com um barulho na direção quando eu ando em ruas de paralelo, vou na concessionária para ver o que é...
flw

Anônimo disse...

HENRIQUE REIS SÃO LUIS MA

Olá tenho uma kansas 150cc e gostaria de obter maiores informações dos amigos feras no assunto !!!


minha kansas 150cc tem umterrivel problema de transmissão !!


e um outro problema aconteceu essa semana:

o Cabo de embreagem se foi , troquei por um novinho, só quando sair da oficina percebi que a acelaração está alta é como se eu não volta-sse a manete do acelerador para sua posição normal, já regulei a aceleração e o motor está contando direitinho mas, quando estou em movimento continua o problema...

aguardo resposta
se puder adcione meu e-mail: hrlocut@hotmail.com